29 de fevereiro de 2012

Coraline - Neil Gaiman


Livro: Coraline
Autor: Neil Gaiman
Editora: Rocco
Ano: 2003

Sinopse:
Coraline (e NÃO "Caroline", como ela mesmo diz inflexivelmente) acaba de se mudar para um apartamento num prédio antigo. Seus vizinhos são velhinhos excêntricos e amáveis que não conseguem dizer seu nome do jeito certo, mas encorajam sua curiosidade e seu instinto de exploração. Em uma tarde chuvosa, consegue abrir uma porta na sala de visitas de casa que sempre estivera trancada e descobre um caminho para um misterioso apartamento "vazio" no quarto andar do prédio. Para sua surpresa, o apartamento não tem nada de desabitado, e ela fica cara a cara com duas criaturas que afirmam ser seus "outros" pais. Na verdade, aquele parece ser um "outro" completo mundo mágico atrás da porta. Lá, há brinquedos incríveis e vizinhos que nunca falam seu nome errado. Porém a menina logo percebe que aquele mundo é tão mortal quanto encantador e que terá de usar toda a sua inteligência para derrotar seus adversários.

Comentários:
Posso dizer que Neil Gaiman ganhou mais uma fã.
Há muito tempo planejo ler algum livro do Neil Gaiman, e olha que não faltaram insistências, indicações e apelos daqueles que já tinham sido fisgados por sua leitura, mas a falta de tempo e outras leituras impediram que eu conhecesse sua obra, então aproveitei o desafio literário e acabei por me encantar por sua escrita.
Coraline é uma história infantil com toques de terror muito envolvente e leve como só a imaginação de uma criança pode ser.
Gaiman nos apresenta a sua personagem, Coraline, uma garota que é encantadora, passa os dias em sua casa brincando de “explorar” os arredores onde mora e visitando seus vizinhos, o velho do apartamento de cima que treina um circo de ratos, e as senhoras Forcible e Spink que ficam relembrando suas boas épocas de atrizes de teatro. Seus pais não lhe dão muita atenção então Coraline acaba passando muito tempo sozinha com brincadeiras que a ajudam a matar o tempo e em uma dessas brincadeiras ela encontrou em sua casa uma porta que dá para uma parede de tijolos e ficou intrigada. Em certa noite Coraline ouve barulhos e ao abrir essa porta descobre um corredor para outro “lugar” que na verdade é uma outra versão de sua casa, e descobre que neste lado há também uma outra versão, em certos aspectos melhorada para tudo, seus pais, seus vizinhos, seus brinquedos. Mas em tudo isso há uma diferença marcante, as pessoas possuem olhos de botões pretos e para fazer parte desse mundo Coraline teria que abandonar o que conhece e trocar seus olhos pelos botões e agora a pequena criança terá que decidir o que fazer e lidar com acontecimentos apavorantes desse novo mundo com a coragem que a infância possui.
Neil Gaiman me encantou com esse livro, sua escrita é simples, mas ao mesmo tempo, rica em detalhes e emoções, ele consegue passar toda a história pelo prisma de uma criança e não como se fosse um adulto narrando os fatos, cada capítulo traz uma nova emoção sobre as descobertas que Coraline faz desse novo mundo. Agora fiquei com vontade de assistir ao filme, esta na lista.


21 de fevereiro de 2012

O Mestre dos Dragões Vermelhos - Alexandra Jahnel


Livro: O Mestre dos Dragões Vermelhos – O Império
Autor: Alexandra Jahnel
Editora: Novo Século (Novos Talentos da Literatura Brasileira)
Ano: 2010

Sinopse:
Durante o reinado de Lur o poder muda de mãos e uma guerra se arrasta por séculos. Nos bastidores dessa guerra há magia e muito poder, grandes amores e insanidade; além de muitos segredos a serem descobertos e mistérios a serem desvendados. Um império se forma com o poder das Gemas Lurin e com dragões transformados, mas sombras do passado maculam a armadura do novo imperador e também seu coração; a presença constante da figura de Lumanzir, dragão vermelha poderosa e misteriosa; as revelações de sua origem e as surpresas guardadas pela Senhora do Destino. Quem nos narra a história é o próprio Mestre dos Dragões Vermelhos, levando-nos a um mundo mágico com personagens apaixonantes; convidando-nos a descobrir sua identidade.

Comentários:
O mestre dos dragões vermelhos foi uma leitura que não me prendeu.
Esse livro gerou sentimentos bem diferentes em mim em relação à história, algumas coisas me ganharam, porém outras desestimularam meu gosto pela narrativa.
O livro tem como fundo uma narrativa medieval fantástica, com vários seres mágicos e mitológicos vivendo juntos em uma mesma terra, Dhorman, não necessariamente de forma harmoniosa. A história começa contando sobre Lur, o rei de Dhorman que estava enfrentando dificuldades para manter a paz em seu reino, sendo guardião das Gemas de Lurin (esferas que guardam um grande poder e que só poderiam ser controladas por alguém com o sangue de Lur ou que entrasse na família por casamento), e ainda esta programando o casamento de sua filha Liriam com seu principal campeão, Dhamaggor, porém o que Lur não esperava era que no dia do casamento de sua filha, Dhamaggor lhe traísse, se apoderando das Gemas, expulsando Lur de sua fortaleza e governando o império. Não posso contar mais sobre a história, pois uma das essências do livro são os segredos que são revelados ao longo da história então tudo pode ser um spoiler.
O início da história é lento e não prende muito o leitor,  os fatos vão ocorrendo e senti falta de algumas informações sobre o mundo que a autora criou, porém no meio os personagens ganharam força e personalidade criando vínculos com a história e os acontecimentos. Mas mais uma vez a história me desestimulou, pois uma das características do livro é o surgimento de novos personagens que vão ganhando espaço, e isso torna difícil ter um personagem principal conforme a narrativa vai passando e outros personagens vão ganhando o primeiro plano e uma das minhas personagens preferidas muda totalmente de personalidade perdendo a sua essência. O livro trás temas fortes como o incesto, a ganância e a loucura.

16 de fevereiro de 2012

Lucille - Ludovic Debeurme


Livro: Lucille
Autor: Ludovic Debeurme
Editora: Leya
Ano: 2011

Sinopse:
Mais do que uma história sobre anorexia alcoolismo e adolescência, uma história de amor. Lucille é fascinada pela beleza de Linda, sua boneca magra e esbelta. Arthur deve seguir os passos do pai: seu nome, a pesca, o alcoolismo, o suicídio. Dois jovens com destinos certamente infelizes, que, após alguns acasos, decidem fugir juntos dessa má sorte. Em Lucille, Ludovic Debeurme nos desvela as fantasias e pesadelos dos jovens adolescentes.

Comentários:
Meios inocentes de contar uma história obscura.
Lucille foi uma leitura que me surpreendeu de várias maneiras, a primeira pelo tamanho do livro, são muitas páginas (muitas mesmo só não ponho o número porque não achei a informação sobre a paginação) o que torna o livro meio pesadinho porém, por ser uma graphic novel  a leitura flui tão rápido que em quase duas horas o livro já estava terminado.
O livro conta a história de dois adolescentes, Lucille uma garota com muitos problemas sendo o principal a anorexia e alguns traumas que a marcaram profundamente o outro adolescente é Arthur, um garoto com uma família problemática e que carrega fardos que não está preparado para aceitar. Os dois com todas as complicações se unem para tentar achar no outro o pedaço que falta em si mesmo.
Usei a primeira frase dessa resenha por demonstrar bem a perspectiva geral do livro, os desenhos não são muito elaborados, não possuem cores o que torna o traçado em certos aspectos inocente, porém a história em si possui uma profundidade em todos os dramas desses adolescentes que são agravados pela obscuridade de seus problemas, e aviso, o autor não tem medo de ser explicito em vários momentos, os pensamentos e atitudes dos personagens fluem livremente, sem aquela trava meio que “politicamente correta”, da vergonha da verdade ou do medo do pensamento dos outros. É basicamente um livro sobre adolescentes, mas para um público adulto, com questões tão complexas que vão além da “confusão hormonal” normal para esta idade.
 Mais uma vez a leitura do desafio literário foi uma boa surpresa, espero continuar assim nos outros meses.

8 de fevereiro de 2012

[RESULTADO DO SORTEIO] Não sou este tipo de garota


Antes de tudo quero agradecer a editora Novo Conceito. Sem ela essa promoção não aconteceria e depois quero agradecer a todos que participaram. Agora vamos ao sorteio:

Foram 231 números gerados

E o vencedor é :

Natalia Lima








Parabéns
Você terá 3 dias para responder o email ou outro sorteio será realizado.



6 de fevereiro de 2012

[Filme] Sherlock Holmes (1)


Título Original: Sherlock Holmes
Duração: 128min
Direção: Guy Ritchie
Roteiro: Michael Robert Johnson e Anthony Peckham
Distribuidora: Warner Bros.
Ano: 2009

Comentários:

Estou meio dividida para fazer os comentários sobre esse filme, se por um lado gostei dos efeitos, da fotografia, dos atores por outro fiquei decepcionada com a história.
O filme começa com Sherlock e Watson resolvendo um caso e conseguindo prender Lord Henry Blackwood (Mark Strong), porém as coisas não podiam ser tão fáceis assim, Blackwood usa magia negra e coisas estranhas começam a acontecer e Sherlock percebe que o caso ainda não está resolvido e além de tudo isso, Sherlock está com problemas para aceitar que Wartson irá se casar e ainda terá que lidar com a volta de Irene Adler (Rachel McAdams) uma criminosa que mexe com os sentimentos do detetive.
Tive a sensação de estar vendo na verdade a continuação de um filme e não o primeiro de uma série, pois a história já começa com Sherlock e Watson resolvendo um caso e ação se desenvolve a partir desse ponto, não tem uma história ou uma explicação, quem é Sherlock Holmes, como ele conheceu Watson e por ai vai, dando a sensação de que o filme começou pelo meio. Agora tenho que admitir que gostei da montagem, as cenas de ação ficaram muito boas, amei os atores, Robert Downey Jr ficou muito bom no papel de Sherlock e conseguiu um bom entrosamento com Jude Law (Watson). Indico esse filme para uma sessão descontraída sem profundidade