30 de setembro de 2012

A Senhora de Avalon - Marion Zimmer Bradley


Livro: A Senhora de Avalon
Autor: Marion Zimmer Bradley
Editora: Rocco
Ano: 1997

Sinopse:
É uma história que atravessa os séculos e profetiza o nascimento do rei Arthur. O livro conta a saga de uma ilha sagrada narrada por sucessivas gerações de sacerdotisas que servem a grande Deusa da era pagã. A história de vida de três mulheres - Caillean, Dierna e Ana - que comandam a sorte da Inglaterra lendária.

Comentários: 
Quando vi o tema desse mês para o desafio literário (Mitologia Universal) decidi ler um livro que eu tinha, vergonhosamente, esquecido na estante há um certo tempo, A Senhora de Avalon, e esta se provou uma das melhores leituras que fiz este ano. 
Como a  contracapa do livro explica, essa história veio para ligar outros livros da autora, A Casa da Floresta e As Brumas de Avalon, e vai ambientar toda a história no cenário já explorado pelos livros anteriores: a antiga Bretanha, os domínios de Roma, as guerras contra os saxões, o preconceito religioso que ultrapassou impérios e as mulheres que veneram a Deusa, essas fortes mulheres cuja a história é intrinsecamente ligada à história da Bretanha.
A história traz o elementos da mitologia céltica, de Avalon, e é uma introdução ao ciclo arturiano, abordado posteriormente em As Brumas de Avalon. Ela aborda também a mitologia cristão com elementos conhecidos como o personagem José de Arimatéia e com o Graal, elemento característico das histórias que envolvem o rei Artur. 
O livro é divido em três partes que contam três momentos diferentes da história de Avalon: a primeira ocorre logo após os acontecimentos de A Casa da Floresta, consequentemente possuindo muitas ligações e referências com esse livro, a segunda ocorre mais de 160 anos depois e a terceira tem uma diferença de quase 150 anos com a antecessora. Em cada parte, Avalon é regida por uma Suma Sacerdotisa diferente, que marcaram a história desse local mitológico e são a base para as histórias seguintes. 
A história é inspirada na mitologia celta e aborda a vida, a religião e os amores dessas mulheres que servem a Deusa mostrando todos os rituais e como é a vida dessas mulheres em uma ilha que é separada do mundo, Avalon, e como elas se relacionam com todos os acontecimentos à sua volta, o império Romano, a guerra com os saxões, o preconceito religioso (pois o cristianismo estava em ascensão) e a busca da identidade da terra que defendem, a Bretanha. 
As histórias são envolventes e trazem mulheres marcantes, de personalidade forte e inesquecíveis que lutam pelo que acreditam mas que também estão sujeitas às determinações de suas crenças (a vontade da Deusa ou ligações que são de vidas passadas). 
A narrativa de Marion Zimmer Bradley é linear e aos poucos fisga o leitor de uma maneira que é quase impossível parar a leitura; e como o livro é dividido em três ciclos há muitos momentos de tensão e descobertas que são essenciais na história. 
Essa na verdade não é uma “trilogia” pois as histórias são independentes mas eu recomendo a leitura não pela ordem indicada mas sim começando pelos livros de As Brumas de Avalon depois A Casa da Floresta e por fim A Senhora de Avalon para que todo o ambiente e as descobertas que a autora intencionou possam ser totalmente aproveitados (ps: para ver como essa é só uma sugestão, não foi a ordem que eu li rs, ainda estou na pendência de ler A Casa da Floresta, e senti falta dessa leitura na primeira parte do livro, mas isso não comprometeu o prazer que tive com essa história) 
Livro super recomendado para aqueles que gostam de mitologia celta ou do ciclo arturiano. 

“Diante dos deuses, nada importa além do que você puder criar para si mesmo” p.38

“No momento final, em que ele achava que estava além do pensamento racional, ouviu Sianna murmurar: 
- Eu sou o altar...

- ...e eu sou o sacrifício – ele respondeu, e nessa hora liberou a paixão do homem e o poder do deus que havia dentro dele.” p. 146

“Viviane olhou para ele assustada, querendo avisar que tivesse cuidado com o que dizia, pois tudo o que era dito naquele lugar, naquela noite, tinha poder.” p. 440


25 de setembro de 2012

Eventos da semana (24/9 – 30/9)


26/9 (quarta-feira) às 18h30 - Diálogos Literários: Escrevi um livro. E agora ?  - lançamento de livro e palestra sobre o mercado editorial para literatura. O evento será na Livraria Cultura do Shopping Villa-Lobos (Av. Nações Unidas, 4777 - Jardim Universidade Pinheiros).

27/9 (quinta-feira)  às 19h30 Clube de Prosa – discussão sobre o livro O Clube do Suicídio e Outras Histórias de Robert Louis Stevenson que será mediado por Stephanie Borges (é recomendado ler o livro para participar). O evento ocorrerá na Livraria Cultura do Conjunto Nacional (Av. Paulista, 2073,  tel.: 3170-4033).

29/9 (sábado) às 15hClube do livro Saraiva – o encontro irá debater sobre o livro Herança, de Christopher Paolini, o quarto livro do Ciclo A Herança e fechará a saga começada no livro Eragon. O evento acontecerá na Saraiva do Shopping Morumbi. (Av. Roque Petroni Jr,1.089 – Morumbi, tel.: 5181.7574 / 7901)

29/9 (sábado) às 15h Encontro de fãs do livro Devoted, Hilary Duff. O encontro irá discutir o rumo da história que foi iniciada no livro Elixir. Haverá sorteio de brindes. O evento será na Saraiva do Shopping Center Norte (Travessa Casalbuono,120 - Vila Guilherme, tel.: 6222-2110/2001).

29/9 (sábado) às 15hClube do livro Saraiva com o Grupo Virando a Página, que irá promover um bate-papo sobre o livro Belo Desastre, de Jamie Mcguire. O debate ocorrerá na Saraiva do Shopping Pátio Paulista (Rua Treze de Maio, 1.947 – Paraíso, tel.: 3289-5873)

29/9 (sábado) às 15h – Mesa redonda para conversar sobre D. Quixote de La Mancha, em comemoração ao aniversário de Miguel de Cervantes. Participarão da mesa Ricardo Lísias, Sérgio Molina e Rubia Prates tendo como mediador Manuel da Costa Pinto e com intervenção de Carlos Careqa.  O evento ocorrerá na Biblioteca Viriato Corrêa (Rua Sena Madureira, 298, tel.: 5573-4017)

23 de setembro de 2012

Starters - Lissa Price


Livro: Starters
Autor: Lissa Price
Editora: Novo Conceito
Ano: 2012

Sinopse:
Seu mundo mudou para sempre. Callie perdeu os pais quando as guerras de Esporos varreu todas as pessoas entre 20 e 60 anos. Ela e seu irmão mais novo, Tyler, estão se virando, vivendo como desabrigados com seu amigo Michael e lutando contra rebeldes que os matariam por uma bolacha. A única esperança de Callie é Prime Destinations, um lugar perturbado em Berverly Hills que abriga uma misteriosa figura conhecida como o Old Man. Ele aluga adolescentes para alugar seus corpos aos Terminais — idosos que desejam ser jovens novamente. Callie, desesperada pelo dinheiro que os ajudará a sobreviver concorda em ser uma doadora. Mas o neurochip que colocam em Callie está com defeito e ela acorda na vida de sua locadora, morando em uma mansão, dirigindo seus carros e saindo com o neto de um senador. Parece quase um conto de fadas, até Callie descobrir que sua locatária pretende fazer mais do que se divertir — e que os planos de Prime Destinations são tão diabólicos que Callie nunca podia ter imaginado...

Comentários:
   Para começar vou dizer que esta é uma resenha diferente, ela será feita em parceria com a Medeia do blog Autores Anônimos (http://seusautoresanonimos.blogspot.com.br/) e vocês poderão conferir duas opiniões diferentes na mesma resenha. 
   Vou começar falando que adoro distopias e foi um dos motivos que estava curiosa e ao mesmo tempo receosa com Starters, pois estava com medo que ele seguisse a fórmula já conhecida que está regendo algumas das novas distopias; e venho dizer que se por um lado Starters seguiu alguns aspectos da fórmula em outros ele inovou totalmente no cenário mas isso não garantiu uma experiência bem sucedida de leitura. Explico mais logo abaixo. 
   Em Starters o panorama da distopia é criado após uma guerra que houve em que apenas as pessoas vacinadas conseguiram sobreviver, e esses escolhidos eram somente os menores de 20 anos e os maiores de 60 e todos os outros que não estavam neste padrão sucumbiram durante a guerra. O cenário do caos em que esta distopia se baseia parte deste princípio, os Enders (como são chamados todos acima de 60 anos) agora dominam a sociedade, retomam o mercado de trabalho e a vida social excluindo assim todos os Starters (como são chamados os menores de 20) que não possuem mais família para ampará-los e que acabam se marginalizando, vivendo escondidos, roubando pois não há espaço, trabalho ou chances para eles nessa nova sociedade.
   Com isso conhecemos Callie uma garota que após a guerra teve que viver, junto com seu amigo Michael, refugiada e fugindo, tendo que cuidar de seu irmão mais novo Tyler, que possui uma doença, e quando percebe que precisa de dinheiro para cuidar de seu irmão procura a Prime Destinations, uma empresa em que se “locam” corpos de jovens para os Enders para que esses possam se sentir jovens mais uma vez. Porém, ela passará por muitas emoções e aventuras com essa escolha, quando permite que uma mulher de nome Helena alugue o seu corpo com fins diferentes dos costumeiros.
   A premissa da distopia me ganhou, fiquei bem curiosa com esse mundo em que só existem jovens e idosos e como tudo poderia se adaptar a essa nova realidade, porém acho que a autora não soube trabalhar bem todos os elementos, pois senti que a personalidade empregada nos Enders foi forçada, não é só porque sobraram apenas idosos que eles se tornam os vilões da história, essa parte não me convenceu. Outro aspecto que não me identifiquei muito foi com os personagens principais, a Callie não me conquistou, não consegui sentir empatia por ela assim como o Velho não me causou aquele impacto característico dos vilões, faltou uma melhor construção para tornar esses personagens melhores. 
   Outro problema no livro é a própria estruturação dele. Senti falta de um panorama melhor desenvolvido dessa sociedade distópica, muitas coisas ficaram vagas e superficiais. Foi só nos EUA que teve a guerra dos esporos? Que guerra foi essa? E não existiu nem mesmo um adulto com poder suficiente (ricos, políticos etc) para garantir a vacina para si e se salvar? Senti falta de uma certa coerência na coisa toda. Sem contar que na edição brasileira teve alguns probleminhas de revisão que não dá para ignorar, como erros de continuidade e coesão (como um personagem que se sacrifica quase no final do livro e que achei bem absurdo), e um clímax bem decepcionante.
   Confesso que não estou muito empolgada com o segundo livro da série (Enders, ainda sem previsão de lançamento), mas quero saber para onde a autora irá conduzir essa história e se algumas falhas que senti neste primeiro livro poderão ser justificadas ou mudadas no segundo. 

19 de setembro de 2012

[Evento] Fantasticon - 1° fim de semana



   E neste último fim de semana (15 e 16 de setembro), foram abertas as portas de um importante evento literário de São Paulo, o Fantasticon. 

   Em sua sexta edição, o Simpósio de Literatura Fantástica vem crescendo e ganhando cada vez mais espaço nesse ramo de adoradores da literatura. 

   Realizado na biblioteca Viriato Corrêa, essa edição é marcada por várias diferenças em relação às antecessoras. Começando pela duração que agora é realizada em dois fins de semana (15/16 de setembro e 22/23 de setembro), outra mudança está no quadro de organizadores do evento que trazem nomes e personalidades novas o que talvez tenha gerado o outro diferencial que pode ser visto nas palestras, que se tornaram um pouco mais teóricas com temas mais aprofundados.

   No fim de semana de abertura só pude acompanhar o primeiro dia (infelizmente), mas fiquei bem empolgada com tudo o que pude presenciar, apesar de o público ter reduzido um pouco em comparação a 2011, as palestras foram bem organizadas e apresentadas e fiquei muito empolgada com tudo o que consegui assistir. 

   Para começar nesse ano e evento presta homenagem aos 90 anos de André Carneiro (escritor, poeta, cineasta e decano da Ficção Científica Brasileira) com leitura de poesias de sua autoria durante o simpósio.  

   Assisti a maioria das palestras (na verdade só perdi uma, “Multimeios: Mídias Alternativas para a Literatura Fantástica”, pois almoçar é preciso alguma vez durante o dia) e posso dizer que adorei todas elas, desde a primeira que tratou de como fugir dos arquétipos de bom e mau durante as histórias, que acabou por analisar alguns aspectos que fogem do padrão bom e mau, como o anti-herói. Passando pelo bate-papo, “Editoras sem papas na língua”, em que três editoras debateram sobre a publicação, envio, análise e evolução dos originais de autores nacionais e falaram um pouco sobre o mercado editorial. O segundo bate-papo do dia que discutiu “Alta Literatura X Literatura de entretenimento” chegou à conclusão que a função da leitura é entreter, e que este entretenimento está ligado à narrativa sendo que essas nominações vieram mais das necessidades dos meios de classificar uma obra (neste bate-papo vou fazer uma ressalva para dizer que apesar de tudo, pouco foi falado sobre a literatura de entretenimento, ficando um pouco na superfície sobre as obras que poderiam ser consideradas dessa classificação, mas mesmo assim possuem um grande peso narrativo). E para fechar o dia, a última palestra tratou sobre a origem dos seres fantásticos no imaginário medieval mostrando que os animais fantásticos foram criados devido ao medo e a necessidade de organização da sociedade e que estes seres místicos ainda encantam o imaginário atual, pois estão indiretamente ainda ligados a uma fuga do medo. 

   Esse primeiro fim de semana de evento foi muito bom, repleto de palestras e pessoas que também se encantam com o universo fantástico. Para acompanhar a programação e saber mais informações sobre o evento acesse o site aqui

13 de setembro de 2012

[Dica] V Feira do Livro EACH– USP Leste


Começa hoje (12/9) a V Feira do Livro  EACH– USP Leste. 
A feira ocorrerá de quarta-feira (12/9) até sexta-feira (14/9), das 9 horas às 22 horas, e contará com a presença de várias editoras como: Companhia das Letras, Martins Fontes, CosacNaify, Pensamento, Record, entre outras. O evento tem como uma de suas premissas a venda de livros com no mínimo 50% de desconto e é aberto ao público. 


A feira será realizada na EACH - USP Leste, Avenida Arlindo Béttio, 1000 - Ermelino Matarazzo


Saiba mais sobre este evento aqui.


Ps: Eu queria tanto, tanto mesmo poder ir, se alguem for, se divirta e compre por mim